top of page

Posicionamento da AVINC sobre o novo Governo Lula

Hoje, 1° de Janeiro de 2023, Luiz Inácio Lula da Silva sobe a rampa do Palácio do Planalto para o seu terceiro mandato como Presidente da República. Depois de quatro anos de completa barbárie e descaso com a agenda climática e ambiental, ares de esperança sopram pelo Brasil.


O movimento A VIDA NO CERRADO surgiu, em grande medida, da inquietação de jovens universitários com o desmonte das políticas de proteção ambiental do Governo Bolsonaro. Durante a última gestão, o Cerrado perdeu mais de 33 mil km² de vegetação nativa - batendo sucessivos recordes de desmatamento e número de queimadas criminosas.


Durante os quase três anos da nossa atuação, nos posicionamos contra o Governo anterior, ajudando a desmentir Jair Bolsonaro e os seus “Ministros Contra o Meio Ambiente”, Ricardo Salles e Joaquim Leite.


O pesadelo passou. A partir de hoje, a retomada climática e ambiental do Brasil começa a ser comandada por Marina Silva no Ministério Meio Ambiente e Mudanças Climáticas, e por Sônia Guajajara no Ministério dos Povos Originários. Duas mulheres que trazem consigo experiência, conhecimento de causa e coragem para enfrentar o cenário deixado por quatro anos de retrocesso.


Contamos que o Brasil possa finalmente cumprir o seu objetivo de ser uma grande potência climática e ambiental. E que nesse processo, a sociedade civil, os movimentos sociais, as juventudes, os povos originários e tradicionais possam ser ouvidos.


A função da A VIDA NO CERRADO é de pressionar o poder público para agir em defesa da savana tropical mais biodiversa do mundo. Fizemos isso durante o (des)governo Bolsonaro e assim faremos no Governo Lula. Mas meus caros, hoje, ao menos hoje, respiramos aliviados. A democracia venceu!


Equipe A Vida no Cerrado



36 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page